“O mapa do mundo está marcado pela cor da violência”. A afirmação partiu da lousadense Marta Valiñas, que lidera a Missão Internacional Independente de Determinação dos Factos sobre a Venezuela.

A também licenciada em Direito falava durante uma palestra, em Lousada, no âmbito da iniciativa ‘Mentes Brilhantes’ e que foi subordinada ao tema “Direitos Humanos: Testemunhos de vida e experiências diplomáticas pelo mundo”. A discussão contou ainda com a presença de Ana Gomes, antiga euro deputada pelo Partido Socialista.

No encontro, Marta Valiñas defendeu que a defesa dos direitos humanos e a paz internacional dependem de “cada um de nós”, algo que começa na “tolerância e respeito pela dignidade da pessoa em família, no grupo de amigos, no local onde vivemos”.

Por isso, o combate à violência no mundo começa pela “educação, por uma consciência crítica e global, que está a verificar-se nos mais jovens”.

Ana Gomes, que chefiou a missão diplomática portuguesa na Indonésia, durante o processo de independência de Timor-Leste, defendeu que “o combate pelos direitos humanos é um combate pela salvação da democracia”.

Pedro Machado, autarca local, que assistiu à palestra, considerou que estes debates fortalecem o município enquanto comunidade, afirmando que Lousada é um município “que tem sempre a preocupação pela diferença, pela solidariedade e pelas pessoas”.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here