Em dia de feriado municipal, apesar da pandemia, cumpriu-se a tradição de homenagear, em Paredes, as personalidades que contribuíram para o desenvolvimento e promoção do concelho, em diversas áreas.

Este ano, foi entregue a Chave de Honra do Município a Henrique Araújo, juiz presidente do Supremo Tribunal de Justiça, e ainda foram atribuídas 12 Medalhas de Ouro, a mais alta distinção do município.

Na área da Cultura, foram distinguidos, António Rodrigues Moreira, que se destacou no teatro de revista, a título póstumo, e João Montenegro, engenheiro que trabalhou em diversos filmes de Animação da Pixar. Miguel Ângelo (Xeka), que se sagrou campeão de França, e Lúcia Alves, campeã nacional com o Benfica, foram os agraciados da área do Desporto.

Na Educação, os professores António Joaquim Correia de Aguiar e Maria Olinda Vieira Pinto foram reconhecidos pelo trabalho desenvolvido no concelho ao longo de décadas. Foram também homenageados, na categoria Profissões, Emídio Sousa, farmacêutico de Rebordosa (a título póstumo) e o padre Rui Pinheiro, há mais de 50 anos na Paróquia de Lordelo.

No contexto da pandemia Covid-19 receberam medalha os profissionais e voluntários do Centro de Vacinação de Paredes, sendo ainda homenageadas três empresas – Laskasas, Sports & You, Eventos Desportivos e Pinto Lopes Viagens.

Uma “homenagem singela do município, mas sublime e memorável no seu significado”

“Luís de Camões, no maior poema épico da nossa história, canta os que se distinguiram e libertaram do esquecimento da morte, através das obras valerosas, que concretizaram, ao longo das suas vidas. As comunidades humanas têm o dever de lembrar e enaltecer os que se distinguiram e distinguem pelos seus feitos. No nosso concelho assumimos com empenho esse dever”, começou por salientar o presidente da Câmara de Paredes no discurso proferido, argumentando que esta é uma “homenagem singela do município, mas sublime e memorável no seu significado”.

Num tempo complexo, “em vez de enaltecer o positivo, o belo e o bem, as notícias relevam o negativo, o desprezível e o pior que os seres humanos têm”. “Em vez de reconhecer os valores que fazem do homem um ser superior, as notícias enaltecem o que muitos consideram desumanidades. Em vez de se promover as Instituições pilares da nossa sociedade democrática e os seus membros ou atores, quer seja na política, na justiça, na educação e na cultura, vemos profissionais da propaganda a tentar destruir as raízes da nossa civilização e da democracia”, elencou Alexandre Almeida.

Com estas homenagens, a meta passa por destacar os valores “da honra, rigor e verdade em tempos de fakes news, de meias-verdades e de manipulação; de altruísmo em tempos de egoísmos extremos; de solidariedade ou de amor ao próximo, em tempos de individualismos do salve-se quem puder; do esforço e determinação em tempos de facilitismos; de mais cooperação e de menos competição; de mais liberdade sem libertinagem; de mais liberdade responsável e de menos desconfiança”, acrescentou o autarca paredense, valores defendidos por estas personalidades.

Alexandre Almeida aproveitou para falar do que se passa com a central de valorização de resíduos orgânicos anunciada para a zona industrial de Baltar/Parada para dar um exemplo: “Quando se deturpam ou usam indevidamente termos ou frases com vista a ter impacto público é manipulação é destruição. Dou um exemplo, quando perante uma fábrica moderna e avançada de valorização de bio resíduos se chama ao projecto lixeira, estamos perante mentiras e manipulações que nem o tempo político eleitoral que vivemos desculpa. Quando as redes sociais multiplicam e ampliam boatos e calúnias estamos a matar a honra e dignidade a que todos temos direito”.

Os homenageados

Chave de Honra do Município

Henrique Luís de Brito de Araújo, juiz conselheiro presidente do Supremo Tribunal de Justiça, agraciado pelo mérito, honra e prestígio de servir a magistratura portuguesa, como distinto cidadão do concelho de Paredes que contribuiu para elevar o nome de Paredes e de Portugal.

Nascido em 1954, em Arcos de Valdevez, atualmente residente em Paredes, concluiu a Licenciatura em Direito na Universidade de Coimbra em 1978. Foi colocado no Círculo Judicial de Paredes em 1988, onde exerceu funções até 2002. Em 2003 foi promovido à categoria de juiz desembargador e, em Maio de 2015, eleito presidente do Tribunal da Relação do Porto. Foi nomeado Juiz Conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça em 2017 e, em Maio deste ano, eleito presidente do Supremo Tribunal de Justiça.

O que eles disseram: “É uma grande honra receber este distinto galardão. Sinto que Paredes me deu muito mais do que poderei retribuir. Quando cá cheguei em 1988 nunca pensei que o concelho viesse a ter uma importância tão grande na minha vida pessoal e profissional. Fui seduzido por Paredes, pelas pessoas de Paredes, pela afectuosidade. Foram tempos magníficos que passei neste Tribunal de Paredes. Foi aqui que me fiz magistrado de corpo inteiro e ganhei atributos que me permitiram alcançar outros voos. A minha ligação a Paredes é eterna. Neste percurso profissional hoje reconhecido contei com a ajuda de muitos colegas”.

Medalhas de Ouro

Cultura

António José de Mendonça Rodrigues Moreira, homenageado a título póstumo, pelo elevado mérito da sua actividade cultural na área do teatro de revista e ter contribuído para dinamizar a cultura junto da comunidade do concelho de Paredes.

Nasceu em 25 de Janeiro de 1936, em Mouriz, ilustre cidadão ligado à produção cultural do concelho, nomeadamente no teatro de revista. Exerceu a actividade de solicitadoria. Envolveu-se como amador de teatro na década de 50, tendo-se destacado pela redacção dos textos e na encenação de diversas peças. António Mendonça foi também integrante do Grupo de Teatro Amador de Paredes, cronista do Jornal do Progresso de Paredes, integrou os corpos sociais da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Paredes, foi dirigente escuteiro no Agrupamento de Paredes (antigo CNE 519) e jogador de Hóquei Patins do União Sport Clube de Paredes. Da sua actividade merece ainda referência a fundação do Rotary Clube de Penafiel.

O que eles disseram: Isabel Mendonça (filha) – “É uma alegria o reconhecimento que lhe é dado por toda uma vida a escrever. Para alguns será um ilustre desconhecido, para outros o nome do nosso pai ficará para sempre registado”.

João Montenegro, agraciadopelo mérito do seu percurso profissional no cinema e reconhecimento internacional na área dos filmes de animação e efeitos especiais e pelo contributo para a elevação cultural do concelho de Paredes.

Nasceu no Porto em 1979. Apaixonou-se por ciência e cinema desde muito cedo. Aprendeu a programar computadores com 13 anos. Cresceu em Gandra, onde fez a escola primária, tendo terminado o ensino preparatório e secundário em Baltar. Graduou-se em 2002 com a Licenciatura em Engenharia Informática da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. Trabalhou em Lisboa e mudou-se em 2006 para o Reino Unido, onde fez um mestrado em ciências de animação por computador.

Iniciou a carreira em produções de cinema na Framestore, em Londres, onde fez parte da equipa técnica na animação de ‘O Conto de Despereaux’ e nos filmes ‘Avatar’ e ‘Gravidade’, ambos vencedores do Óscar de melhores Efeitos Visuais. Em 2010 juntou-se à Foundry, uma empresa que produz software usado em efeitos especiais. Durante este tempo viajou por vários países ajudando vários estúdios de animação e efeitos especiais a adoptar ferramentas de software em filmes como os novos episódios da Guerra das Estrelas e os filmes da Marvel, por exemplo. Em 2014 mudou-se para São Francisco, nos Estados Unidos, para trabalhar na Pixar como consultor externo e, desde 2017, está na Pixar como engenheiro de software, onde trabalha actualmente no software usado na iluminação e renderização dos filmes de animação desse estúdio, nomeadamente, “Toy Story 4”, “Onward”, “Soul” e, mais recentemente, “Luca”.

O que eles disseram (em mensagem vídeo): “ Foi com surpresa  que recebi a notícia desta medalha. Não sei se a mereço, mas recebo-a com honra e lamento não estar presente. Estou a trabalhar na Pixar. Isto não seria possível sem os meus estudos em Gandra e Baltar, onde aprendi imensas coisas que uso todos os dias no meu trabalho. Estou eternamente grato pela terra onde cresci.

A medalha foi recebida pelo pai, Aires Montenegro.

Desporto

Lúcia Catarina Sousa Alves, pelo mérito desportivo alcançado ao serviço do futebol feminino e pelo contributo de elevar nacional e internacionalmente o nome do concelho de Paredes.

Lúcia Catarina Sousa Alves, de 23 anos, é natural de Paredes e foi campeã nacional pelo Benfica na época 2020/2021. Para além desta conquista, a atleta de Paredes conta ainda no seu palmarés com a Taça da Liga Feminina 2019/20, 2020/21 e com a Supertaça Feminina 2019.

Lúcia Alves, avançada, representa o Benfica desde 2019, tendo renovado com o clube até 2024. No início do seu percurso no futebol destaca-se a passagem nos Laranjinhas do União Sport Clube de Paredes e, ainda, pelo FC Águias Santa Marta, clube de Penafiel, pelo Freamunde e pelo Valadares Gaia FC. Lúcia Alves foi também convocada para a Selecção Nacional de futebol com jogo marcado para os EUA.

O que eles disseram (em mensagem vídeo): “Peço desculpa por não poder estar presente. Queria agradecer por me atribuírem um título tão importante. Este reconhecimento significa muito para mim. Tento sempre elevar o nome da cidade ao mais alto nível”.

Recebeu a medalha o pai, José Alves.

Miguel Ângelo da Silva Rocha (Xeka), agraciado pelo mérito e talento desportivo como jogador profissional de futebol e pelo reconhecimento nacional e internacional alcançado no desporto, contribuindo para elevar o nome do concelho de Paredes.

Natural de Rebordosa, nasceu a 10 de Novembro de 1994. O jogador de 26 anos joga na posição de meio-campo e veste a camisola 8 do Lille. XeKa, jogou no Paços de Ferreira, em Gondomar, no Valencia, em Espanha, no Braga e agora no Lille, em França. Nas últimas três épocas jogou sempre em Lille, onde ficou em segundo no campeonato francês e de seguida em quarto e terminando esta época 2020/2021 como campeão liga francesa.

O que eles disseram: Fernando Pereira (pai) – “Em nome do Miguel Ângelo, muito obrigado ao município de Paredes”.

Educação

António Joaquim Correia de Aguiar, pelo mérito da dedicação e dos excepcionais serviços prestados à Educação no concelho de Paredes.

Natural de Chaves, António Aguiar reside em Parada de Todeia. Professor de Português e História e Geografia de Portugal e licenciado em Filosofia. Iniciou a actividade de docente em 1972, na Escola Preparatória General Sousa Machado, Vidago. Terminou a actividade em Abril de 2021, no Agrupamento de Escolas Daniel Faria, Baltar, Paredes. Foi presidente do órgão de gestão durante 30 anos consecutivos, com desempenho das seguintes funções: presidente do conselho directivo, presidente do conselho executivo, presidente da comissão executiva instaladora e director do Agrupamento de Escolas Daniel Faria, exercendo várias outras funções por inerência. Destaca-se também como membro dos órgãos Sociais da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Baltar, a partir de 2013.

O que eles disseram: “Agradeço o honroso convite para esta sessão solene. Durante os últimos 30 anos, sem interrupção, fui responsável pelo Agrupamento de Escolas de Baltar. Hoje é também o dia da despedida. A vida separa-nos mas as memórias permanecem. Estou grato a todos os que passaram pela minha vida. Como dizia Cícero ‘ nenhum dever é mais importante que o da gratidão’”.

Maria Olinda Vieira Pinto, pelo mérito e dedicação à profissão de professora e pelos excepcionais serviços prestados à Educação no concelho de Paredes.

Olinda Pinto reside em Gondomar, é casada e tem duas filhas e um neto. Adquiriu a profissionalização em 1989 na Escola Superior de Educação do Politécnico do Porto. Licenciou-se em Economia, em 1981, na Faculdade e de Economia da Universidade do Porto. É Pós-graduada em Gestão pedagógica e administração pela ESE do Politécnico do Porto desde 1992. Foi docente em várias escolas.

De 1988 a 1990 foi docente de ciências e matemática na Escola Preparatória de Paredes. Dedicou toda a sua vida ao ensino e, desde 2009, ocupou cargo de presidente da Comissão Executiva, do Conselho Pedagógico e Administrativo do Agrupamento de Escolas de Paredes. Em 18 de Março deste ano despediu-se das salas de aula. Era directora do Agrupamento de Escolas de Paredes.

O que eles disseram: Queria agradecer o reconhecimento pelo trabalho realizado tantos anos em prol da educação. Esta medalha é extensível a todos os que trabalharam comigo no Agrupamento de Escolas de Paredes, que sempre me apoiaram e desafiaram a propor projectos para que o agrupamento fosse referência”.

Profissões

Emídio Sousa, pelo mérito de honrar a profissão de farmacêutico, pela dedicação à área da saúde e como distinto cidadão que prestigia e eleva o nome do concelho de Paredes.

Natural de Cete, onde nasceu em 1928, residente em Mouriz e fundador há 62 anos da primeira farmácia em Rebordosa, a Farmácia do Padrão, mais tarde fundador da Farmácia Central (em Vales), o “Senhor Sousa da farmácia” como era conhecido deixa o seu importante legado e o negócio das farmácias às duas filhas. Emídio Sousa faleceu em 2020 com 92 anos.

Na altura foi pioneiro a abrir uma farmácia em Rebordosa. Não havia clínicas nem centros de saúde, dava injecções e ia a casa das pessoas de motorizada levar a medicação e as injecções, fazendo muitas vezes o papel de médico. As suas filhas salientam a capacidade de organização, voluntariado, generosidade e espírito solidário. Contam que foi benemérito de muitos cidadãos oferecendo os medicamentos a cidadãos com dificuldades económicas.

Foi sócio da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cete e da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Rebordosa.

O que eles disseram: Íris (neta) – “Agradeço esta homenagem ao meu avô. É bom saber que há quem relembre aqueles que tudo fizeram para melhorar o lugar onde vivemos. O meu avô, que assumiu o papel de um pai, era e é para mim uma pessoa extremamente generosa. Resta-me orgulhar-me da pessoa com quem vivi a mais bonita história de amor”.

As filhas Isabel e Conceição receberam a medalha.

Rui Manuel Dias Martins Pinheiro, pela dedicação à causa religiosa e social, pela humanidade, humildade e disponibilidade para servir a Paróquia de Lordelo e o concelho de Paredes há mais de 50 anos.

O padre Rui Pinheiro nasceu em 29 Setembro de 1945 em São Cristóvão de Refojos, concelho de Santo Tirso, numa família de seis irmãos. Fez o curso de Teologia no Seminário Maior do Porto. Quando foi ordenado Diácono, em 1969, veio para Lordelo, era o vigário cooperador. Em 12 de Dezembro de 1971 foi ordenado sacerdote, pelo Bispo D. António Ferreira Gomes. No dia 19 de Dezembro fez a sua primeira eucaristia em Lordelo, a terra que o acolheu.

Foi nomeado capelão militar, em Lisboa, e foi para Moçambique em 1972, onde esteve até depois do 25 de Abril de 1974. Quando regressou passou à disponibilidade do serviço militar e regressou a Lordelo, como sacerdote auxiliar do Pe. Duarte Menezes Soares. Em Abril de 1980 ficou como pároco de Lordelo até agora. Ao longo destes anos sempre esteve preocupado com o bem-estar de toda a comunidade de Lordelo, tendo participado em vários projectos de desenvolvimento, como o da construção e desenvolvimento da ADIL. Para além disso também se preocupou com a construção, remodelação e conversação dos vários centros de culto existentes e nesta cidade e paróquia de Lordelo, Paredes.

O que eles disseram: “Queria agradecer este momento e comprometer-me a viver e a dar-me e entregar-me a viver a vida como quem está aqui para servir e não ser servido. Tenho neste concelho de Paredes e nesta paróquia amigos e muita gente a quem me dou e me entrego”.

Saúde, Protecção civil e Voluntariado no contexto da pandemia Covid-19

Profissionais do Centro de Vacinação de Paredes, pelo mérito, empenho e dedicação de todos os profissionais e voluntários que transformaram o centro numa referência a nível nacional.

O Centro de Vacinação de Paredes, localizado no Pavilhão Rota dos Móveis, em Lordelo, a funcionar desde Março de 2021, foi preparado pela Câmara Municipal de Paredes com o acompanhamento dos profissionais de saúde do ACeS Tâmega II – Vale do Sousa Sul, dos técnicos e voluntários. Por este centro de vacinação já passaram milhares de cidadãos para serem inoculados com a vacina contra a covid-19.

O que eles disseram: director do ACES, Fernando Malheiro – “Os factos falam por si e o que foi dito é suficiente. Mas vale a pena deixar duas marcas para o futuro. A sociedade ideal concretiza na maneira como conseguimos neste desafio dificílimo da vacinação estabelecer uma parceria que julgo que é um exemplo para toda a sociedade. Como podemos juntando as energias da saúde e da autarquia prestar um melhor serviço aos cidadãos. Só foi possível termos o sucesso, 150 mil vacinas dadas desde Março em Paredes, Penafiel e Castelo de Paiva, e ao mesmo tempo dar mais consultas que em 2020 e 2019 graças aos 450 profissionais a que se juntam os profissionais da autarquia que foram cedidos. Foi este espírito de colaboração e de equipa que permitiu nestes meses um trabalho que é um exemplo para o país”.

Empresas

Laskasas, S.A., pelo mérito empresarial, capacidade de inovação constante no fabrico, comércio e exportação de mobiliário e reconhecimento nacional e internacional como distinta representante da principal indústria do concelho de Paredes.

Estabelecida em 2004, a Laskasas é uma marca de design de mobiliário, conhecida por criar mobiliário artesanal, estofos e peças metálicas, para projectos residenciais e comerciais, fundada pelo actual CEO, Celso Lascasas. Emprega 392 pessoas, responsáveis pelo crescimento de 16% e uma facturação de 23 milhões de euros. Parte deste valor advém das 10 lojas físicas em Portugal e da aposta na venda online, mas a exportação representa já 35% deste valor. Inglaterra e Médio Oriente são os principais mercados internacionais, complementados por uma presença em toda a Europa, com quatro lojas internacionais.

Com uma longa experiência, as peças Laskasas são já exportadas para 58 países. Tudo o que é exportado, vendido em loja ou online, é produzido nas três fábricas do Grupo no concelho.

O que eles disseram: “Quero agradecer. Nunca pensei estar aqui, mas fiquei feliz. É um sinal de que as coisas continuam a valer a pena, com sacrifício e foco. As minhas raízes são Rebordosa e este prémio é dedicado aos meus mais de 392 funcionários. Sem eles o chefe não faz nada. São eles o mais importante”.

Sports & You – Eventos Desportivos Lda., pelo mérito empresarial associado ao desporto de competição automóvel e pelos êxitos nacionais e internacionais alcançados em provas e campeonatos desportivos motorizados, empresa que contribuiu distintivamente para a diversificação do tecido empresarial do concelho de Paredes.

A Sports&You – Eventos Desportivos Lda. é uma empresa de serviços para o desporto automóvel, dedicada à competição, realização de acções e eventos relacionados com tudo o que envolve o Motorsport. Localizada na Zona Industrial de Baltar, apresenta-se com uma estrutura humana de profissionais dedicados a tempo inteiro ao desporto automóvel, com um conjunto de técnicos, que valorizaram a versatilidade de modalidades em que estão envolvidos, situação de excelência que se comprova com os vários títulos obtidos nas principais categorias – velocidade, ralis e todo-o-terreno – em Portugal e no estrangeiro. A actividade principal da Sports&You relaciona-se com os serviços de aluguer, assistência, organização e logística em vários campeonatos, a empresa opera, igualmente, em áreas tão diversas como as ‘driving experiences’ e outros eventos de ‘motorsport’ como sejam os ‘co-drives’ e acções marketing direccionadas a entidades e/ou particulares. Do seu extenso Palmarés destaque para as diversas vitórias no Campeonato Nacional de Ralis, com destaque para as duplas de pilotos Carlos Vieira/Jorge Carvalho, José Pedro Fontes/Inês Ponte. António Coimbra / Luís Silva entre muitos outros pilotos. Campeã de Portugal de Todo-o-Terreno com os pilotos Miguel Barbosa/Miguel Ramalho.

O que eles disseram: “Em nome de todos os que trabalham na Sports & You agradecemos este reconhecimento. Esperamos continuar a ganhar por Portugal e por Paredes”.

Receberam a Medalha José Pedro Fontes e Abel Fernandes.

Pinto Lopes Viagens S.A., pelo pioneirismo no sector das viagens em Portugal, pelo reconhecimento empresarial como uma das principais agências de viagens a nível nacional ao serviço do turismo cultural, empresa que contribuiu distintivamente para a diversificação do tecido empresarial do concelho de Paredes.

A Pinto Lopes Viagens é um operador turístico e agência de viagens com mais de 45 anos de experiência, especializado em viagens em grupo, culturais e de autor. Em 1974, Joaquim Bismarck Pinto Lopes lançou-se nesta longa aventura das viagens. Foi pioneiro de grandes viagens em autocarro pela Europa, levando centenas de viajantes por países que hoje já nem existem.

As décadas passaram e a A Pinto Lopes Viagens também cresceu, abriu – para além da sua sede administrativa em Cete – espaços no Porto e em Lisboa e tornou-se uma das mais reconhecidas agências de viagens a nível nacional, com distinções na área tão diversas como a Escolha do Consumidor ou o Prémio Cinco Estrelas.

A empresa mantém-se familiar. Viaja não apenas os destinos tradicionais, mas também paragens longínquas como o Butão, Irão, Sri Lanka, Birmânia, Etiópia, Namíbia, Azerbaijão, Bolívia, Arábia Saudita, Coreia do Norte e Antárctida, num portfólio de 150 países da empresa.

Em 2019 viajaram através da Pinto Lopes Viagens 25 mil pessoas, em mais de 800 circuitos organizados para todo o mundo, apoiadas por uma equipa de cerca de 60 colaboradores.

O que eles disseram: Joaquim Pinto Lopes – “Os meus antepassados vieram para Cete, nasci numa família de transportadores e comecei a fazer viagens. Levei muita gente de Paredes pelo mundo fora e a Pinto Lopes já foi aos seis continentes. Muito obrigada por esta distinção. Vamos continuar a viajar”.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here