Foto: Fernanda Pinto/Verdadeiro Olhar

Está previsto, para o início da próxima semana, o arranque dos trabalhos de limpeza da Levada do Souto, no Rio Ferreira, em Lordelo, anunciou o vereador do Ambiente, Francisco Leal, em reunião de câmara.

O executivo socialista respondia ao PSD e a questões do público sobre o estado do Rio Ferreira e os problemas ainda por resolver da ETAR de Arreigada, em Paços de Ferreira, quando o vereador avançou que têm sido realizadas reuniões e que tanto a autarquia de Paredes como a de Paços de Ferreira estão a lançar procedimentos para solucionar a situação de poluição existente.

“Está a haver concursos em Paredes e Paços de Ferreira. Há um problema que Paços de Ferreira tem com o empreiteiro”, começou por dizer Francisco Leal, explicando que recentemente uma reunião juntou responsáveis das duas câmaras, da Junta de Freguesia de Lordelo e da Agência Portuguesa do Ambiente.

“Há intervenções que vão ser feitas da parte de Paredes, como a retirada das lamas da Levada do Souto, cujo procedimento já foi lançado e adjudicado. Em princípio, no início da próxima semana já se iniciam os trabalhos”, referiu o responsável pela pasta do Ambiente.

Do portal BaseGov constam dois procedimentos nesse sentido. Um ajuste directo de quase 12 mil euros para aluguer de um equipamento para “arejamento de levada do Rio Ferreira em Lordelo”; e uma consulta prévia, de quase 13 mil euros, para aquisição de serviços de limpeza da levada do Rio Ferreira (que inclui ainda a limpeza de uma fossa céptica em Parada de Todeia).

Francisco Leal explicou ainda que, da parte da Câmara de Paços de Ferreira “também já foi lançado um procedimento para começar a fazer a recuperação da ETAR, intervenção de um dos tanques, sendo certo que ela precisará de mais obras que estão a ser tratadas” pela mesma autarquia. “O engenheiro actualmente responsável diz que o processo indica que será bem sucedido e depois será ampliado para outro tanque. Há outras intervenções que estão a ser projectadas para que grande parte da ETAR esteja a funcionar com uma capacidade razoável e para que as soluções passem a definitivas. Há um caminho a ser feito para que comece a funcionar em pleno”, garantiu o autarca de Paredes.  

Recorde-se que apesar do investimento de mais de cinco milhões de euros numa nova ETAR em Arreigada o problema da poluição no Rio Ferreira, que afecta sobretudo a freguesia de Lordelo, em Paredes, mantém-se, gerando revolta na população.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here