Um jovem de 17 anos acusado de dois homicídios qualificados, um na forma consumada e outro na forma tentada, e ainda de detenção de arma proibida e tentativa de roubo qualificado vai começar a ser julgado a 24 de Fevereiro no Tribunal de Penafiel.

Tudo aconteceu a 29 de Maio de 2022. O Ministério Público conta que, por volta das quatro da manhã, “na companhia de outros colegas”, o arguido “dirigiu-se a um estabelecimento de diversão nocturna”, em Gandra, Paredes, “levando consigo uma arma de fogo municiada, para a qual não detinha a necessária licença de uso e porte de armas”.

Pouco depois das seis da manhã, quando dois clientes se deslocaram à casa de banho masculina, o acusado entrou no mesmo espaço e “sem que houvesse qualquer discussão”, apontou a arma de fogo e disparou na cabeça de um dos clientes, enquanto estava de costas, tendo o homem morrido um dia depois.

“De imediato, o arguido efectuou outro disparo na direcção do outro cliente, tendo-o atingido na zona do peito, provocando-lhe lesões que demandaram internamento hospitalar e acarretaram risco de vida, sendo que o ofendido só não veio a falecer em virtude dos esforços envidados pelas equipas de socorro e pela equipa médica”, descreve o MP.

O jovem ainda tentou fugir a pé e, sob ameaça da arma, “colocou-se em frente a um veículo automóvel” e pôs “as mãos sobre o capot, obrigando a que a condutora imobilizasse o veículo na via pública”. Gritou-lhe depois para sair do carro, mas “aproveitando que o arguido se colocou na lateral do veículo, a condutora arrancou de imediato” e fugiu.

O arguido está em prisão preventiva.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here