Foto: GNR

Entre os dias 4 e 10 de Maio, a Guarda Nacional Republicana realizou uma operação de fiscalização intensiva da condução sob efeito do álcool e substâncias psicotrópicas, “com o objectivo de promover comportamentos mais seguros por parte dos condutores e diminuir a sinistralidade rodoviária grave, em todo o território nacional continental”.

Segundo comunicado, foram fiscalizados 35.249 condutores, tendo a GNR emitido 578 autos de contra-ordenação por condução sob influência de álcool, com uma taxa de álcool no sangue inferior a 1,2 g/l; e detectado ainda 287 crimes por condução em estado de embriaguez, com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l.

Foram ainda testados 111 condutores para o uso de drogas, em que foram detectados dois casos positivos, que aguardam confirmação laboratorial.

A GNR emitiu ainda 10.672 multas, sendo 2744 por excesso de velocidade; 770 por falta de inspecção periódica obrigatória; 477 por falta ou incorrecta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção por crianças; e 341 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução, entre outras.

“Para além dos 287 crimes por condução em estado de embriaguez, foram ainda registados 124 crimes por condução sem habilitação legal”, conclui a GNR.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here