Foto: Fernanda Pinto/Verdadeiro Olhar

Foram os próprios profissionais do Hospital Padre Américo, em Penafiel, que denunciaram a situação. Várias notícias vindas a público dão conta de que, ontem, havia cerca de 60 pessoas internadas nos corredores da urgência do hospital, há quase uma semana, diz a RTP, falando numa situação de caos e “comum”. Esta urgência, refere a mesma fonte, está a receber cerca de 600 doentes por dia, quando está dimensionada para metade.

O JN acrescenta que além destes doentes a aguardar vaga para internamento, as urgências de pediatria tinham mães e crianças a aguardar consultas sentadas no chão.

Aos dois órgãos de comunicação, a administração do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa, que inclui o Hospital Padre Américo, admitiu a falta de camas e de espaço e a sobrelotação das urgências, falando em pico. Segundo o JN, Carlos Alberto Silva sustentou que a situação se agravou este fim-de-semana e que se tratava “maioritariamente de doentes com insuficiências respiratórias”. Disse ainda desconhecer problemas na unidade de pediatria já que “não há falta de médicos, nem de camas no internamento” ou de lugar para todos se sentarem.

Para resolver o problema de falta de camas, o CHTS informou que iria agilizar processos de alta e suspender a actividade cirúrgica não urgente até ao fim-de-semana.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here