Foto: Associação Corredor do Rio Leça

A segunda fase do Parque Vale do Leça é inaugurada amanhã, no dia em que se assinala o 11.º aniversário da elevação de Alfena à categoria de cidade.

“Com um conceito simples e contemporâneo que possibilita a prática desportiva e actividades lúdicas sempre em contacto com a natureza, o novo Parque Vale do Leça pretende incluir todas as faixas etárias da população, desde os mais novos aos mais velhos, e foi projectado tendo por base o princípio da integração”, adianta a Câmara de Valongo em nota de imprensa.

A obra custou quase 578 mil euros (mais IVA) e “incluiu a construção de percursos pedonais, relvados e espaços arbóreos, um auditório ao ar livre, zonas de lazer e de descanso junto ao rio, campo de jogos, equipamentos de auxílio à prática de desporto inclusivo, mobiliário urbano, estruturas de apoio (cafetaria, esplanada e instalações sanitárias), assim como a construção de um passeio e lugares de estacionamento, na Rua de S. Vicente”.

O presidente da autarquia, José Manuel Ribeiro, realça que “este projecto pretende ser uma referência no futuro, contribuindo para a promoção de um desenvolvimento territorial mais sustentável e sensibilizando para a importância da paisagem na qualidade de vida dos habitantes de Valongo e concelhos vizinhos, designadamente Santo Tirso, Maia e Matosinhos que juntamente com Valongo constituíram a Associação de Municípios Corredor do Rio Leça”, um organismo que nasceu para a “recuperação ecológica do rio e a valorização paisagística, cultural e socio-económica do território que ele atravessa”.

O autarca lembra ainda que estão a ser criados equipamentos de lazer em todas as freguesias, para que a população possa “usufruir da vida ao ar livre e dos seus comprovados benefícios para a saúde física e mental”. “Além do Parque Vale do Leça, recentemente inauguramos os parques de lazer do Leça, em Ermesinde, da Lomba e do Passal, em Sobrado. São espaços contíguos aos rios Ferreira e Leça que no futuro vão ganhar ainda mais atractividade, fruto do trabalho de despoluição e valorização das margens destes rios que já está a ser feito pelas associações de municípios Parque das Serras do Porto e Corredor do Rio Leça”, sustenta, citado em nota de imprensa.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here