“Numa sociedade onde se vive mais anos, as pessoas vão também precisar de mais cuidados, em particular os idosos, e todos vocês (enfermeiros) serão indispensáveis na nossa vida coletiva”. A afirmação foi de Henrique Capelas, presidente do conselho de administração da Unidade Locaal de Saúde (ULS) Tâmega e Sousa, durante uma palestra subordidanada ao tema “O Poder Económico dos Cuidados”, realizada no âmbito das celebrações do Dia Internacional do Enfermeiro.

Henrique Capelas enalteceu a importância dos enfermeiros nos sistemas de saúde, porque “cuidar é, por excelência, a palavra que podemos associar à enfermagem. Hoje comemoramos o sentido de dedicação, sacrifício e abnegação com que tratam todos aqueles que de vós precisam”.

Já Benvinda Ribeiro, enfermeira diretora da ULS do Tâmega e Sousa, destacou o interesse em envolver os profissionais da instituição na revolução dos cuidados, sobretudo porque “vivemos tempos de mudança nas organizações dos sistemas de saúde e os enfermeiros terão um papel fundamental para definir as novas dinâmicas” que têm que estar centradas nos doentes.

Os trabalhos serviram ainda para dar a conhecer um relatório que indica que “o investimento em cuidados de saúde economizaria recursos aos Estados, podendo significar que uma população do mundo tendencialmente saudável, poderia levar a ganhos no PIB mundial na ordem dos 8%, equivalente a 12 triliões de dólares”, revela a ULS Tâmega e Sousa, em nota de imprensa.

O mesmo documento realça que uma “Cobertura Universal de Saúde eficaz poderia salvar 60 milhões de vidas e acrescentar 3,7 anos à expectativa de vida média até 2030”.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here