Um homem de 54 anos, de Lousada, ficou em prisão preventiva por violência doméstica por continuar a perseguir e ameaçar a ex-mulher depois de já ter sido condenado a manter-se afastado da vítima. Também não permitiu às autoridades a colocação da pulseira electrónica.

“No âmbito de um processo por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o agressor já havia sido detido no dia 23 de Maio, por violência doméstica, tendo sido presente ao Juiz de Instrução Criminal de Penafiel, o qual lhe aplicou as medidas de coação de proibição de contactos e afastamento da vítima, controlado por pulseira eletrónica até uma distância de 500 metros”, explica comunicado.

“No momento em que os técnicos da Direcção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRPS) iam colocar a pulseira electrónica, o agressor não permitiu”, sustenta a Guarda. E, “não conformado com a situação, entre o dia 24 de Maio e o dia 7 de Junho, o suspeito manteve o comportamento violento, através de injúrias e ameaças à vítima, sua ex-companheira, de 57 anos, motivos que levaram à sua detenção”.

Novamente presente a tribunal ficou, desta vez, em prisão preventiva.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here