Foto: Câmara de Penafiel

Formar alunos do 11.º ano em suporte básico de vida é o que pretende o projecto “Somos Um” que se realizará todos os anos em Lousada, avança a autarquia.

A primeira formação no concelho começa em Fevereiro, com 240 alunos dos vários agrupamentos que aderiram voluntariamente, mas a ideia passa por levá-la a todos os estudantes deste grau de ensino do Tâmega e Sousa.

Este curso foi pensado por Jorge Brandão, enfermeiro de Lousada, a trabalhar no Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS), e Filipe Serralva, médico da Viatura Médica de Emergência daquela unidade hospitalar, “com vasta experiência prática e formação em emergência médica no âmbito do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM)”, aponta o município.

O objectivo passa por capacitar todos estes alunos criando, a longo prazo, um conjunto muito alargado de “agentes de emergência” que podem actuar com conhecimento em situações fundamentais para salvar a vida de alguém.

O vereador da Saúde, Nelson Oliveira, explicou que Lousada aceitou aderir a este projecto “não só pela pertinência da formação, mas pela perspectiva, a longo prazo, de termos uma população capacitada para actuar em situações que podem ser fundamentais para salvar alguém”.

Os alunos vão ainda ficar preparados para identificar sinais de “enfarte do miocárdio e acidente vascular cerebral”.

O “Somos Um” está integrado na Associação Nacional de Emergência, Socorro e Catástrofe e é certificado pelo INEM, contando ainda com o apoio da Ordem dos Enfermeiros. os formadores são médicos e enfermeiros, na sua maioria, profissionais do CHTS.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here