Foto: Pexels (DR)

Chama-se “EntreLinhas – Festa do Ferroviário” e é uma iniciativa da Câmara Municipal de Valongo, que vai decorrer de 26 a 28 de Agosto, no Fórum Cultural e Parque Urbano de Ermesinde, no Largo da Estação, para promover o “património material e imaterial ligado à ferrovia e aos ferroviários”

O concelho de Valongo é indissociável da história da ferrovia nacional, porque, desde 1875, com a inauguração da estação ferroviária, a cidade de Ermesinde passou a ser um “ponto de passagem de milhares de passageiros e mercadorias, que todos os dias se deslocam nas linhas do Minho, do Douro e de Leixões”, justifica a autarquia.

“Ao longo dos tempos, muitos ferroviários optaram por se fixar com as suas famílias no concelho, sobretudo em Ermesinde”.

“EntreLinhas” é assim, uma nova iniciativa cultural lançada pela Câmara Municipal que quer “perpetuar a ligação do território e da comunidade à história da ferrovia e dos ferroviários”-

Além disso, esta iniciativa quer “contribuir para a promoção do conhecimento sobre o património material e imaterial ligado” a este sector, através do “aprofundamento e difusão do conhecimento sobre a importância transversal dos caminhos-de-ferro, envolvendo toda a comunidade ferroviária em Portugal”.

A primeira edição da “EntreLinhas”, que terá como comissário o deputado José Carlos Barbosa, quadro sénior da empresa Comboios de Portugal, vai realizar-se de 26 a 28 de Agosto, em Ermesinde, no Parque Urbano e Fórum Cultural, Largo da Estação e Gandra.

A programação inclui animação itinerante e dinâmicas culturais variadas como espetáculos, gastronomia, exposições e espaços para conferências e debates, assim como mesas redondas.

A edilidade destaca ainda a a exposição turística dos municípios das linhas do Douro, Minho e Leixões.

Também há espaço para concertos a cargo de NOBLE, Gisela João e HMB.

O autarca de Valongo sublinhou, como relata a nota de imprensa, que “os ferroviários ajudaram a construir a cidade de Ermesinde”, o que “obriga a preservar a sua memória e a celebrar a união destas gentes que tanto deram ao nosso território”. 

É intensão do município que, a primeira edição do ‘EntreLinhas’ tenha continuidade e se “transforme num evento anual” que valorize, não só os caminho-de-ferro como vias de comunicação, mas, sobretudo, a “dimensão humana e imaterial da ferrovia”, destacou José Manuel Ribeiro. 

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here