Foto: Fernanda Pinto/Verdadeiro Olhar

Ao fim de 30 anos, a Polícia de Segurança Pública em Valongo tem novas instalações. A nova esquadra, que ocupa as instalações do antigo mercado municipal, resulta de um investimento de 850 mil euros. O equipamento foi inaugurado, esta quarta-feira, pelo ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita.

A obra, concordam o governante, o Director Nacional da PSP em substituição, superintendente-chefe Constantino Azevedo Ramos, e o presidente da Câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro, traz mais “dignidade” ao serviço prestado.

A Esquadra de Valongo serve a freguesia de Valongo, num total de 23.925 residentes e um território de 21,8 quilómetros quadrados. Conta com 42 elementos.

“Têm trabalhado bem em condições precárias e agora vão ter melhores condições para servir a população”

Foto: Fernanda Pinto/Verdadeiro Olhar

A Câmara de Valongo cedeu o edifício e executou a obra. “As instalações da PSP nos últimos 30 anos eram desadequadas e demorou para encontrar uma solução. Mudou para melhor. Agora têm muito mais dignidade. Esta é uma esquadra com condições de trabalho muito diferentes e isso é importante para a actuação de uma força como a PSP”, destacou José Manuel Ribeiro, referindo que a criminalidade tem estado a baixar no concelho, embora nem sempre essa seja a percepção da população.

“Esta iniciativa tem a ver com a dimensão de proximidade e presença territorial das forças de segurança, uma componente fundamental para sermos considerados um dos países mais seguros do mundo”, o que é decisivo em áreas como turismo ou captação de investimento, afirmou o ministro.

Eduardo Cabrita não deixou de salientar que, mesmo em pandemia, os índices de criminalidade geral e violenta voltaram a diminuir. “Nos últimos quatros anos registados os melhores indicadores, numa tendência de descida quer da criminalidade geral, quer da criminalidade violenta e grave. Em 2021, os dados provisórios até ao final de Outubro, mostram uma redução a nível nacional da criminalidade violenta e grave na ordem dos 9%”, sustentou.

Foto: Fernanda Pinto/Verdadeiro Olhar

O governante lembrou ainda que há um conjunto de investimentos que só tem sido possível pela programação feita pelo Governo em 2017 com um horizonte de quatro anos. “Hoje estamos a colocar esta obra ao serviço da comunidade. Um investimento de cerca de 850 mil euros. A parceria com o município foi fundamental”, frisou.

Aos agentes deixou uma mensagem: “Têm trabalhado bem em condições precárias e agora vão ter melhores condições para servir a população”.

O superintendente-chefe Constantino Azevedo Ramos agradeceu ao ministro o investimento e â Câmara de Valongo o apoio ao projecto. “A partir de hoje os cidadãos residentes neste concelho e todos os que o visitam passam a contar com um novo equipamento que potencia a prestação de um melhor serviço público da PSP. Conte com o profissionalismo e sentido de missão dos profissionais desta polícia”, disse ao presidente da autarquia.

O Director Nacional da PSP em substituição defendeu ainda que o investimento na PSP materializa-se em mais segurança e, consequentemente, em mais confiança económica e financeira. “Por isso, ganha mais relevância a inauguração desta nova instalação que estará disponível para os cidadãos de Valongo. Nestas instalações passam a funcionar os serviços da Esquadra de Valongo, em permanência, 24 horas por dia, todos os dias do ano, visando a prestação de um melhor serviço público e passando a PSP a dispor de um equipamento que tem as condições desejáveis e dá maior dignidade ao serviço feito pelos polícias”, afirmou.

Foto: Fernanda Pinto/Verdadeiro Olhar

“O ministro enviou-nos uma carta dizendo que não está previsto o encerramento”, da Esquadra de Ermesinde

 O presidente da Câmara aproveitou ainda a sessão para agradecer ao ministro a resposta rápida sobre a possibilidade de encerramento da Esquadra de Ermesinde. “O senhor ministro enviou-nos uma carta dizendo que não está previsto o encerramento, para mim está resolvido”, reiterou, depois, aos jornalistas. Confrontado com a ideia de que poderia passar a ser uma esquadra apenas com atendimento ao público, José Manuel Ribeiro frisou que “o importante é manter em funcionamento os equipamentos” e que “a forma como eles se organizam não é uma competência da Câmara”. “Coloquei uma questão por escrito ao senhor ministro e ele respondeu por escrito dizendo que a esquadra de Ermesinde vai continuar aberta a servir a população do concelho”, reforçou. Questionado sobre se está preocupado com o facto de não haver patrulhas da PSP nas ruas de Ermesinde, José Manuel Ribeiro respondeu que se mostra “sempre preocupado” e pede “reforço de meios” com frequência. Avançou ainda que está a ser estudado um projecto de videovigilância para as ruas de Valongo e Ermesinde.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here