Homem de Paredes que explorava e torturava prostitutas condenado a dez anos de prisão

Uma das vítimas tinha uma idade mental entre os nove e os 12 anos e era toxicodependente

0

Um homem de 52 anos, de Paredes, foi condenado a dez anos de prisão por torturar e explorar prostitutas, avança a edição de hoje do Jornal de Notícias.

Segundo o diário, uma das mulheres vítimas tinha um “atraso” (uma idade mental entre os nove e os 12 anos) e “era toxicodependente”. Durante o dia, as vítimas prostituíam-se “nos montes de Paredes e Paços de Ferreira” e à noite nas ruas do Porto.

Ao final do dia, o indivíduo exigia-lhes o dinheiro, sendo que chegou a lucrar 150 euros diários. Caso elas oferecessem resistência, “agredia-as barbaramente”, tendo uma delas sofrido “uma fractura no joelho após ter sido atacada com um martelo”. A outra mulher foi obrigada a “viver num casebre sem água, luz e casa-de-banho, tendo ainda ficado sem dentes” por ter sido atacada “a murro e a pontapé” e “arrastada pela floresta”, avança o diário.

O colectivo de juízes deu como provados os crimes de tráfico de pessoas, extorsão e violação, tendo condenado o homem a dez anos de prisão.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here