Foto: DR | José Rui Santos produziu a maior abóbora

Foram hoje entregues, na Senhora do Salto, em Aguiar de Sousa, os prémios do III Concurso Internacional de Hortícolas Gigantes “O Maior da Minha Aldeia”, promovido pela Câmara Municipal de Paredes e homologado pelo GPC – Great Pumpkin Commonwealth.

O principal destaque é, como habitual, para as abóboras de grandes dimensões. Este ano, o vencedor foi, mais uma vez, José Rui Santos, produtor algarvio, de Paderne, que apresentou a concurso uma abóbora com 699 quilogramas. Em 2020, já tinha vencido com uma abóbora de 696 quilogramas.

Em segundo lugar, na competição de 2021, ficou Adriano Faustino, de Peniche, com uma abóbora de 590 quilogramas, e Manuel Coelho, da Maia, ficou em terceiro, com uma de 396 quilogramas.

As maiores abóboras de Paredes vieram todas de Duas Igrejas. José Caetano conquistou o primeiro prémio, com uma de 323 quilogramas. Luís Filipe Barbosa, com uma abóbora de 302 quilogramas, e João Cardoso e Luís Barbosa, com abóboras de 271 quilogramas, completam o pódio concelhio.

A melancia que arrecadou o primeiro prémio tinha 79,5 quilogramas e foi produzida por Guiberto Fernandes. O maior melão também veio do Algarve, com José Rui Santos, e tinha 15,5 quilogramas. Já o maior tomate a concurso tinha 1,2 quilogramas.

Este ano, o concurso contou com 64 participantes, sendo 48 produtores do concelho de Paredes. Os vencedores receberam prémios monetários entre os 50 e os 1000 euros.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here