Foto: Junta de Cristelo

A 26 de Setembro, as eleições autárquicas em Cristelo, Paredes, acabaram com um “inusual” empate entre os candidatos do PSD/CDS-PP e do PS, mesmo depois de contagens e recontagens. O caso seguiu para Tribunal, que manteve o empate, e o Constitucional decidiu agora pela realização de novas eleições. O acto eleitoral foi agendado para 17 de Outubro.

 “O Tribunal Constitucional pronunciou-se ontem e o ato eleitoral foi agendado para 17 de Outubro”, confirma Carlos Franclim, actual presidente da Junta de Freguesia e recandidato do PSD/CDS-PP. “É a situação possível em termos legais face a este impasse. Isto é a democracia a funcionar”, salienta. Já o candidato do PS, José Rodrigues, reconhece que não é a decisão esperada, porque acreditavam que a revisão dos votos ia permitir uma decisão. “Temos de respeitar a decisão do Tribunal e teremos agora mais uma semana de campanha”, refere.

Ambos os candidatos dizem-se preocupados com um possível aumento da abstenção. “Interessar a população a vir votar será o mais difícil”, diz José Rodrigues. “Esta é uma situação a que as pessoas não estão habituadas. Terá de haver maior divulgação. Mas antevejo a possibilidade de um aumento da abstenção”, concorda Carlos Franclim.

Recorde-se que as eleições autárquicas na Junta de Freguesia de Cristelo acabaram com um empate, com as candidaturas do PSD/CDS-PP e do PS a conseguirem 48,34% da votação, o que representa 553 votos. A esses somam-se os 1,57% conseguidos pelo PCP-PEV (18 votos), 1,14% (13 votos) em branco e 0,61% (sete votos) nulos.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here