Lousada: Maior incidência em Sousela, Lustosa e Santo Estêvão, Cristelos, Boim e Ordem e Silvares, Pias, Nogueira e Alvarenga

Situações festivas como casamentos, comunhões e baptizados e sector empresarial como principais focos

0

A Autoridade de Saúde do Agrupamento de Centros de Saúde do Vale do Sousa Sul emitiu um comunicado sobre a situação Covid-19 em Lousada, informando que a maior incidência acontece nas freguesias de Sousela, Lustosa e Santo Estêvão, Cristelos, Boim e Ordem e Silvares, Pias, Nogueira e Alvarenga.

Segundo a mesma fonte, houve um “aumento significativo do número de novos casos” no concelho. Os surtos são vários, com cadeias de transmissão ligadas ao contexto familiar, escolar, laboral e relacionado com eventos e celebrações.

A Autoridade de Saúde apela ainda a uma reforço das medidas de prevenção.

No seguimento do aumento de casos, houve uma reunião com várias entidades de saúde e forças de segurança sobre a situação pandémica do concelho, no final da semana passada.

A Câmara explica que “o maior número de infectados são pessoas não vacinadas e com idades precoces, que são crianças e jovens na faixa etária dos 20 e os 30 anos”. “Neste momento não existem casos graves ou saturação dos serviços de saúde, facto que muito se deve ao sucesso da vacinação. No entanto, a Autoridade de Saúde alerta para o facto de ser possível uma pessoa vacinada contrair a doença ainda que com menor sintomatologia”, diz comunicado. A mesma fonte avança que o último óbito em Lousada decorreu há mais de dois meses numa pessoa idosa não vacinada. “Contudo, dada a situação crescente do número de infectados, identificados pela Autoridade de Saúde Local como tendo origem em situações festivas como casamentos, comunhões e baptizados, aliado ao sector empresarial em segundo plano, sugere-se o máximo de cautela”, avisa a autarquia lousadense.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here